17.1.21

RESPECT

 




Hey, what you want? RESPECT!
Sabem aquela coisa de deixarmos a nossa roupa falar por nós? Quando vi esta camisola com capuz nos saldos do ano passado não resisti. Primeiro porque não é de hoje a minha paixão por frases estampadas na roupa, depois porque este conjunto de letras é mais do que uma frase simplesmente, é a letra de uma música poderosa, cantada por uma diva igualmente poderosa. Adoro esta música, só para que fique claro. E depois é uma camisola preta, não tinha nenhuma camisola deste estilo nesta cor, e já esta a sentir que era necessária. Já a usei inúmeras vezes desde que a comprei mas não sei se alguma vez ela fez tanto sentido como agora. Na semana em que regressamos ao segundo confinamento geral, consequência única e exclusiva do nosso desleixo nos últimos tempos, não podia querer que as pessoas tivessem mais do que respeito. Se as medidas que o governo nos impõe são as melhores? É questionável, claro que é. Mas acho tão necessário que tenhamos empatia e respeito uns pelos outros neste momento... Respeito pelos que os rodeiam, família, amigos, colegas de trabalho e meros desconhecidos, pelos dirigentes do país, que podendo estar certos ou errados merecem a nossa colaboração, e essencialmente respeito pelos profissionais de saúde que estão a aguentar com esta avalanche sem fim há vista quase há um ano. Sinto que muitas pessoas não perceberam ainda que vivemos em comunidade, e como tal os nossos atos não são inconsequentes, e mesmo que não nos prejudiquem diretamente, podem estar a por em risco outras pessoas. Fico triste, mas não me surpreende. Quem achou que depois desta pandemia o mundo seria um lugar melhor certamente já reconsiderou essa opinião, infelizmente.

Hey, what do you want? RESPECT!
Do you know that thing about letting our clothes speak for us? When I saw this sweater on last year's sales, I couldn't resist. First because my passion for phrases printed on clothes isn't from today, then because this set of words is more than just a phrase, it's the lyrics of a powerful song, sung by an equally powerful diva. I love this song, just to make it clear. And then it's a black sweater, and I hadn't none of this style in this color, and I was already feeling that it was necessary. I've used it countless times since I bought it but I don't know if it ever made as much sense as it does now. In the week that we returned to the second general confinement, a unique and exclusive consequence of our negligence in recent times, I couldn't want people to have more than respect. If the measures that the government imposes on us are the best? It's questionable, of course it is. But I think it's so necessary that we have empathy and respect for each other at this moment... Respect for those around us, family, friends, co-workers and mere strangers, for the leaders of the country, who may be right or wrong deserve our collaboration, and essentially respect for the health professionals who are enduring this endless avalanche for almost a year. I feel that many people have not yet realized that we live in community, and as such our actions are not inconsequential, and even if they don't directly harm us, they may be putting other people at risk. I'm sad, but it doesn't surprise me. Whoever thought that after this pandemic the world would be a better place has certainly reconsidered that opinion, unfortunately.










camisola com capuz.sweater Zara | calças de fato de treino.tracksuit pants Nike | casaco.coat Mango | sapatilhas.sneakers Uterqüe | mala.bag Michael Kors | anéis.rings Pandora

11.1.21

Lista do mês #4

 



1. brincos.earrings Salvatore Plata | 2. sobretudo.coat Mango | 3. porta-chaves.keychain Bimba Y Lola | 4. botas.boots Stradivarius | 5. decantador.decanter PVRA


Mais um mês, quase quase a meio, mas ainda venho a tempo de vos mostrar a minha lista de Janeiro. Espero que gostem e se inspirem. Contem-me qual o vosso preferido!

1 - Conheci esta marca espanhola recentemente numa ourivesaria onde fui aqui perto de casa. Apaixonei-me pelos brincos e não só. As joias desta marca são maioritariamente discretas e delicadas, sempre com muitos brilhantes e pedrinhas reluzentes, e claro, como o meu pais sempre diz, “se tem brilhantes a Joana gosta”, é mesmo verdade, eu gostei e já quero! Se preciso, não, não preciso, aliás, o próprio nome “acessório” que descreve tantas vezes estes objetos remete-nos para a verdadeira utilidade o mesmo, mas gosto tanto e acho tão elegantes que certamente vou incluir um dos exemplares da marca nas minhas listas de desejos. Entretanto vão lá espreitar o site da marca (Salvatore Plata) para terem uma ideia do que falo, e confiem em mim, as peças são bem mais bonitas ao vivo e a cores!

2 - Há uns anos andei a babar por um casaco de pelo assim. Era castanho escuro e lindo de morrer, cheguei mesmo a experimenta-lo e adorei parecer um urso quando o vesti. Era enorme, macio e quente como se pretende. A minha artéria de somítica fez-me perder a chance de o ter. Reparem que eu escrevi artéria e não veia, porque eu sou assumidamente amante de descontos e pechinchas, e sempre me deixa chateada perceber que comprei alguma coisa a preço cheio que mais tarde está à venda com 50% de desconto. Na esperança de encontrar o casaco a metade do preço lá acabei por não o comprar no imediato, e pumbas, toma lá, não sejas agarrada… Nunca mais o encontrei, procurei por todo o lado e estava esgotado em todo o lado. Ainda pensei que o excedente de lojas espanholas podia chegar à loja outlet mas nem isso. Que desgosto consumista tão grande! No ano seguinte o casaco apareceu novamente em loja num tom mais claro, e obviamente que, de lição aprendida, não me deixei esperar. Comprei-o e amo de paixão. Tanto tanto tanto, que nos últimos saldos de verão voltei a comprar outro exatamente igual, em branco desta vez! Porque sim, eu sou dessas que quando gosta compra em mais do que uma cor. Reparei numa das últimas idas ao shopping que o casaco continua à venda, noutras cores, e não consigo não me agarrar a ele de tão macio e fofo que é. Não, desta vez não comprei mais nenhum, nem vou comprar, porque a pessoa ama mas sabe que tem de se controlar, mas uma vez que este frio russo não nos larga, nada melhor do que aproveitar os descontos e comprar um destes exemplares, para nos aquecer e não só, mandar muita pinta também!

3 - Recebi um dos porta-chaves da marca no Natal e mal vi o embrulho sabia o que aí vinha. Remeteu-me imediatamente para os dias quentes de verão, em que numa praia do sul ouvimos o marido dizer à mulher que lhe chegasse qualquer coisa da “Bimba Bola”. Foi uma daquelas conversas que apanhamos acidentalmente mas que em família tratamos logo de eternizar como um meme, ou uma privet joke, como lhe queiram chamar! Desde então que o meu namorado andava a ameaçar oferecer-me um porta-chaves da “Bimba Bola”. E ofereceu mesmo! Não este, mas outro parecido, que já está a uso e que eu gosto muito! Se há memórias que nos aquecem são as do verão certamente, e se está tanto frio hoje e tudo o que queremos é voltar da rua para o conforto de um lugar aquecido, nada melhor do que associar estas memórias tão quentinhas ao acessório que nos agrupa as chaves que nos dão acesso ao nosso mundo, a nossa casa.

4 - Se me seguem no instagram já viram estas botas por lá. Mas se não seguem, long story short, vi uma senhora numa fila de espera tão bem vestida que me apaixonei, e ela estava com estas botas nos pés. Claro que comecei logo a tirar-lhe as medidas e a pensar como podia copiar aquele estilo! As botas são desta coleção, sorte a minha, e eu quero muito pôr-lhes as mãos em cima, ou melhor, os pés dentro!! Não tenho nenhumas botas assim de cano alto, e adoro esta tendência Bottega Veneta inspired. Aliás, espreitei noutro dia o armário dos sapatos e reparei que as solas de rasto e os sapatos e botas mais “grossos” são a maioria por ali. Esta vibe galocha também me agrada. Não são umas galochas propriamente ditas, mas estão lá perto e gosto de pensar que serão umas excelentes aliadas em dias de chuva! Compro ou resisto? Eis a questão!

5 - Gosto sempre de vos trazer novidades aqui, dicas de coisas que gosto, coisas que tenho ou que vi por aí, e que acho serem bons “negócios”, mas também procuro inspiração em outros locais. E noutro dia, num dos jornais online que não dispenso espreitar, descobri esta marca maravilhosa, nacional, que trabalha o vidro de forma deslumbrante. Incrível pensar que estas formas saem literalmente de dentro de pessoas como nós através do sopro. E incrível também perceber que, tendo em conta a natureza orgânica da produção, dificilmente teremos peças iguais entre si, milimetricamente iguais, e isso confere ao objeto aquele grau de preciosidade que eu e muitos apreciam. Este decantador é mais do que um simples jarro com fundo para deixar o vinho respirar. É uma obra de arte e decoração. Chamem-me maluca, mas a minha formação em design de produto não me deixa entender este objeto se outra forma qualquer. Eu nem bebo assim tanto vinho mas já quero, para usar num qualquer jantar especial cá em casa, para expor, deixar o néctar dos deuses repousar e apreciar, tão bonito!



Another month, almost halfway through, but I still have time to show you my list of January. I hope you like it and get inspired. Tell me which one is your favorite!

1 - I met this Spanish brand recently at a jewelry store where I went here close to home. I felt in love with earrings and more. The jewels of this brand are mostly discreet and delicate, always with lots of diamonds and shiny stones, and of course, as my father always says, "If there are diamonds, Joana likes them", it's true, I liked it and I already want it! If I need to, no, I don't need the name “accessory”, which describes these objects so often, it reminds us of the same usefulness, but I like it so much and I think it's so elegant that I will certainly include one of the pieces on my wish lists. In the meantime, go check out the website (Salvatore Plata) to get an idea of ​​what I'm talking about, and trust me, the pieces are much more beautiful live and in color!

2 - A few years ago I drooled over a fur coat like that. It was dark brown and beautiful to die for, I even tried it on store and I loved looking like a bear when I put it on. It was huge, soft and warm as intended. My somatic artery made me miss the chance to have it. Notice that I wrote artery and did not vein, because I'm openly a lover of discounts and bargains, and it always makes me upset to realize that I bought something at full price that is later on sale 50% off. In the hope of finding the coat at half the price there, I ended up not buying it right away, and gosh, take it, don't be like that Jo… I never found it again, I looked everywhere and it was sold out everywhere. I still thought that the surplus of Spanish stores could reach the outlet store, but not even that. What a great consumer disgust! The following year the coat appeared again in store in a lighter tone, and obviously, from a lesson learned, I didn't let myself wait. I bought it and I love it with passion. So much so much, that in the last summer sales I bought another one exactly the same, white this time! Because yes, I am one of those who when likes wants to buy in more than one color. I noticed in one of the last trips to the mall that the coat is still on sale, in other colors, and I can't help but cling to it, it's so soft and fluffy. No, this time I didn't buy any more, nor am I going to buy, because the person loves it but knows that has to control himself, but since this Russian cold won't let us go, nothing better than taking advantage of the discounts and buying one of these copies, for keep us warm and not only, looks great and cool too!

3 - I received one of this keychains at Christmas and as soon as I saw the package I knew what was coming. He immediately referred me to the hot summer days, when on a southern beach we heard a husband asking his wife to gave him something from the “Bimba Bola” brand. It was one of those conversations that we accidentally caught but that in family we immediately tried to immortalize as a meme, or a privet joke, as you want to call it! Since then, my boyfriend has been threatening to offer me a keychain from “Bimba Bola”. And he did! Not this one, but another similar one, which is already in use and which I like a lot! If there are memories that keep us warm, those of summer certainly, and if it is so cold today and all we want is to return from the street to the comfort of a warm place, nothing better than to associate these warm memories with the accessory that brings us together to this keys that give us access to our world, our home.

4 - If you follow me on instagram, you've seen these boots over there. But if you don't, long story short, I saw a lady in a waiting line so well dressed that I fell in love, and she had these boots on her feet. Of course, I immediately started measuring her and wondering how I could copy that style! The boots are from this collection, lucky me, and I really want to put my hands on them, or rather, my feet inside!! I don't have any boots like that, and I love this Bottega Veneta inspired trend. In fact, I looked in the shoe closet the other day and noticed that the track soles and the “thicker” shoes and boots are the majority there. This galoshes vibe pleases me too. They are not wellies, but they are close by and I like to think they will be excellent allies on rainy days! Buy or resist? That is the question!

5 - I always like to bring you news here, tips on things I like, things I have or have seen around, and which I think are good “deals”, but I also look for inspiration in other places. And the other day, in one of the online newspapers that I read, I discovered this wonderful, portuguese brand, which works glass in a dazzling way. Amazing to think that these shapes literally come out of people like us through the breath. And also to realize that, taking into account the organic nature of the production, we will hardly have pieces that are the same, millimetrically equal, and this gives the object that degree of preciousness that I and many appreciate. This decanter is more than just a jug with a bottom to let the wine breathe. It is a work of art and decoration. Call me crazy, but my training in product design doesn't let me understand this object in any other way. I don't even drink that much wine but I already want to use it at any special dinner here at home, to expose it, let the nectar of the gods rest and apreciate, so beautiful!

3.1.21

Safe

 




Sabem aqueles looks fáceis que raramente falham? Tenho para mim que desse conjunto de soluções de última hora a combinação de uma camisa com uns jeans e um blazer é apenas batido pelo vestido, que sendo uma peça única não pede muito em termos de conjugação. E quando eu vi esta camisa antiga da minha avó pensei, instantaneamente, que ela ia ficar perfeita assim, caçada nuns jeans de cintura subida, que aliás, já não dispenso, e com um blazer por cima. Não me enganei, é uma combinação de peças básicas e simples, que em conjunto se complementam. E imaginem que eu queria um look mais sofisticado aqui,  bastava trocar as sapatilhas por uns sapatos altos et voilà! Não falha nunca!
E vocês, contem-me que combinações seguras vos safam nos dias em que não querem pensar muito no que vestir!

Do you know those easy looks that rarely fail? I have for me that of this set of last minute solutions the combination of a shirt with some jeans and a blazer is only beaten by the dress, which being a single piece does not ask for much in terms of conjugation. And when I saw this old shirt of my grandmother's, I thought, instantly, that it would look perfect like that, hunted in high-waisted jeans, which, by the way, I no longer excuse, and with a blazer on top. I wasn't mistaken, it is a combination of basic and simple pieces, which together complement each other. And imagine that I wanted a more sophisticated look here, all I had to do was change the sneakers for high shoes et voilà! It never fails!
And you, tell me what safe combinations you get for the days when you don't want to think about what to wear!



















bandolete.headband Zara | camisa com ombreiras.shirt with shoulder pads vintage | blazer Mango | jeans Pull & Bear | sapatilhas.sneakers Nike | mala.bag Paco Martinez

19.12.20

Lista do mês #3

 



1. Angel Neo EDP Thierry Mugler | 2. bucket hat Bimba Y Lola | 3. Hyaluronic Acid 2% + B5 The Ordinary | 4. O Principezinho Bertrand | 5. sapatilhas.sneakers ESC


Atrasei-me nesta lista do mês, que preferencialmente era lançada bem no comecinho do mesmo, mas os dias estão demasiado curtos para mim ultimamente. Ainda assim, e a tempo das últimas compras natalícias, deixo aqui o meu top 5 deste mês. São tudo coisas, que não preciso necessariamente, mas que vi por aí, gostei, e até não me importava de receber neste natal!

1 - Recebi uma amostra deste eau de parfum numa encomenda online da farmácia Arenal, e malta, fiquei rendida! Não foi um amor à primeira vista, ou melhor, ao primeiro cheiro, achei-o mesmo enjoativo, e remeteu-me imediatamente para aquelas chicletes bubblicious ultra doces. Pensei “Esquece, demasiado doce para mim.”, mas quando voltei a aproximar o pulso do nariz “Ui, espera lá que afinal isto é bom! Olha cheira agora amor!!”. O Algel Nova é uma mistura muito bem conseguida de aromas frutados (líchia e framboesa), florais (rosa damascena), e amadeirados (resina de benjoim e madeira de alquilaria). Parece uma salada russa, eu sei, mas acreditem que funciona!

2 - Já contei aqui antes que detesto andar à chuva. Eu sei, eu sei, a chuva é necessária e estamos no tempo dela, mas se depender de mim safar-me de uma molha, ai acreditem que eu faço tudo! Se a sensação de pés molhados é o cúmulo do desconforto, pelo menos para mim está nos tops, o cabelo desgrenhado depois de uma ida da entrada da empresa até ao carro é um desespero! Tenho imensos baby hairs a nascer, completamente indomáveis, por isso já imaginam o cenário… e como nem todos os casacos vêm munidos com um capuz, estes bucket hats, tão in no momento, não podiam ser melhor aposta. Gosto particularmente deste modelo, em tecido impermeável e com a aba larga a suficiente para que não haja pinga de chuva a desorientar este cabelinho. Não amo particularmente o logo estampado em letras maxi, porque isto de ser walking logo já teve mais graça, mas se for esse o preço a pagar para ter uma juba domada, menos mal!!

3 - Conheci o sérum Hyaluronic Acid 2% + B5 numa das últimas edições da Vogue e fiquei com muita vontade de experimentar. Logo eu, a rainha do desleixo no que toca a cuidados de pele!!! Eu sei que o facto de não ter muitas marcas e rugas faz com que eu seja mais esquecida do creme na cara do que outra coisa qualquer, mas a verdade é que o constante uso de máscara está a fazer estragos, e se antes eu passava bem sem creme hidratante depois do banho, hoje quase nunca me esqueço dele. Portanto, este sérum seria um bom aliado ao creme que já uso diariamente e adoro. É vegan, tem ácido hialurônico e vitamina B5, e promete hidratar, suavizar e preencher a pele. A textura não oleosa e a fórmula sem odor são para mim um plus também, quem já testou que se acuse por favor porque eu estou bem curiosa!

4 - Estava noutro dia a consultar a imensa lista de livros que tenho no bloco de notas do meu telemóvel e reparei que faltava lá este básico. Quem nunca ouviu falar d’O Principezinho vive numa caverna, certamente. Nunca o li mas já sei que é daqueles livros para se ler em qualquer idade e fase da vida, porque vai sempre ensinar-nos algo novo consoante o momento que atravessamos. Está inclusive recomendado no plano nacional de leitura. Como assim, nunca li isto? Oh meu deus, que falha! Claro que o coloquei logo na lista de desejos do amigo secreto da família. Quem sabe não o recebo mesmo!!!

5 - A ESC é uma marca de calçado, roupa e acessórios portuguesa que conheci no ano passado numa daquelas idas aleatórias ao shopping. A montra chamou-nos á atenção, entramos e já não saímos de mão a abanar! É uma marca com foco na sustentabilidade, ética e slow fashion, que produz com o carisma de quem faz as coisas com o coração. E isso está tão alinhado com a minha vontade de consumo ultimamente, que faz mais que sentido tê-la aqui representada nesta lista do mês. Há imensos modelos que gosto, mas o meu namorado já tem uns sneakers deste modelo, e eu também quero! Há lá coisa mais pirosa e lamechas do que andar a fazer pandã com a nossa cara metade? I don’t think so!



I was late on this list of the month, which was preferably launched right at the beginning of it, but the days are too short for me lately. Still, and in time for the last Christmas shopping, I leave here my top 5 of this month. They are all things, that I don't necessarily need, but that I saw around, I liked, and I didn't even mind receiving this Christmas!

1 - I received a sample of this eau de parfum in an online order from the Arenal pharmacy, and guys, I was surrendered! It wasn't a love at first sight, or rather, at the first smell, I found it really nauseating, and immediately referred me to those ultra sweet bubblicious gum. I thought “Forget it, too sweet for me.”, but when I brought my wrist to my nose again, “Whoa, wait, this is good after all! Look now it smells great!!”. Algel Nova is a very successful blend aromas, fruity (lychee and raspberry), floral (apricot rose), and woody (benzoin resin and alkyl wood). It looks like a confusion, I know, but believe me it works!

2 - I told you here before that I hate walking in the rain. I know, I know, rain is necessary and we are in her time, but if it's up to me to get rid of a wet, then believe me I do everything! If the sensation of wet feet is the height of discomfort, at least for me it's in the tops, the disheveled hair after a trip from the company entrance to the car is despair! I have a lot of baby hairs to be born, completely untamed, so already imagine the scenario… and as not all jackets come with a hood, these bucket hats, so in at the moment, couldn't be a better bet. I particularly like this model, in waterproof fabric and with a wide enough flap so that there is no drop of rain to disorient this hair. I don't particularly love the logo printed in maxi letters, because this of being a walking logo was already more fun, but if that's the price to pay to have a tamed mane, less bad!!

3 - I got to know the Hyaluronic Acid 2% + B5 serum in one of the last editions of Vogue and I was really excited to try it out. Soon I, the slouch queen when it comes to skin care!!! I know that the fact that I don't have many marks and wrinkles causes me to be more forgetful of the cream on my face than anything else, but the truth is that the constant use of a mask is doing havoc, and if I was doing well before without moisturizer after a shower, today I almost never forget it. Therefore, this serum would be a good ally to the cream that I already use and I love. It's vegan, has hyaluronic acid and vitamin B5, and promises to moisturize, soften and fill the skin. The non-greasy texture and the odorless formula are a plus for me too, anyone who has tested that please be accused because I'm really curious!

4 - Another day I was looking at the immense list of books that I have in the notebook of my cell phone and I noticed that this basic was missing. Whoever has never heard of The Little Prince lives in a cave, certainly. I never read it but I already know that it is one of those books to read at any age and stage of life, because it will always teach us something new depending on the moment we are going through. It is even recommended in the national reading plan. What do you mean, I never read this? Oh my god, what a failure! Of course I put it on the wish list of the secret family friend right away. Who knows I may even receive it!!!

5 - ESC is a Portuguese footwear, clothing and accessories brand that I met last year in one of those random trips to the mall. The shop window caught our attention, we entered and we no longer left empty-handed! It's a brand focused on sustainability, ethics and slow fashion, which produces with the charisma of those who do things with their hearts. And this is so aligned with my desire for consumption lately, that it makes more sense to have it represented on this list of the month. There are a lot of models that I like, but my boyfriend already has sneakers of this model, and I want them too! Is there anything more fancy and cheesy than pandering with our better half? I don't think so!

17.12.20

2020, go away

 


E quando eu acho que vou conseguir ter tempo para o blog, pumbas, toma lá mais uma rasteira… este ano tem sido assim, rasteira atrás de rasteira, imprevisto atrás de imprevisto. Se há coisa que podemos aprender com 2020 é que na vida há poucas coisas que controlamos, e das duas uma, ou te adaptas ás novas circunstâncias, ou vais sofrer até te adaptares. Foi assim o último mês, uma adaptação constante, dolorosa e chata, e sinto que agora, mais do que no verão, estou a precisar de férias. Depois de um contágio positivo para o vírus do ano na família, invariavelmente acabamos todos isolados. Por todos entenda-se 6 pessoas, as poucas pessoas com quem privo sem máscara e sem respeitar escrupulosamente os dois metros de distanciamento recomendados. Foi assim que terminou Outubro e começou Novembro. Confinados a 100 metros quadrados, eu e o meu namorado, no lindo T2 a que chamamos lar. É maravilhoso trabalhar em casa, uns dias cá, outros na empresa, porque acaba por ser uma quebra na rotina, quase que como uma lufada de ar fresco, falo por mim, mas ter de ficar confinada a 100 metros quadrados dez dias seguidos, sem pisar o risco, quando já limpaste tudo e mais alguma coisa, quando já viste todas as temporadas das séries que estavam pendentes, quando já nem te apetece ler e a tua rotina se resume a um vaivém do quarto para a sala, não é lá muito doce. Para mim, o facto de ser algo forçado piora a situação, eu que até sou caseira e cada vez mais gosto de estar sossegada no meu canto, não aprecio a obrigatoriedade que um isolamento impõe. Na verdade quem gosta de ser mandado?! Mas respira Jo, respira… Enquanto lidávamos com esta pequena inconveniência surgiu outra bem maior. Sim, 2020 a dar todas. A minha avó ficou doente, num ápice quase, e partiu. É muito chato ter de lidar com a ausência das pessoas que mais gostamos num momento assim, em que invariavelmente estamos tão voltados para dentro de nós mesmos porque a rotina fez um pause e nos sobra demasiado tempo para pensar. É muito chato saber que não controlamos quase nada além da forma como reagimos às adversidades. 2020 está a ser assim, um ano bem chatinho, que certamente lembrarei não pelos melhores motivos. Mas como digo muitas vezes, é hora de encarar o copo, sempre, mas sempre, meio cheio. Porque em tudo o que nos acontece há sempre algo bom e positivo. Acredito muito nisso, que encarar as coisas de forma positiva torna-nos pessoas bem resolvidas e mais leves, prontas para seguir em frente. E vocês? Concordam? Estão a levar coça de 2020? Como estão a lidar?

And when I think I'll be able to have time for the blog, think again Jo... this year it has been like this, unforeseen after unforeseen. If there is one thing we can learn from 2020, it's that in life there are few things that we control, and then either you adapt to new circumstances, or you will suffer until you adapt. It was like this last month, a constant, painful and boring adaptation, and I feel that now, more than in the summer, I need a vacation. After a positive contagion for the virus of the year in the family, we invariably end up all isolated. By all I mean 6 persons, the few with whom I live without a mask and without scrupulously respecting the recommended two meters of distance. That's how October ended and November started. Confined to 100 square meters, my boyfriend and I, in the beautiful T2 we call home. It's wonderful to work at home, some days here, others at the company, because it ends up being a break from the routine, almost like a breath of fresh air, I speak for myself, but having to be confined to 100 square meters ten days in a row, without step on the risk, when you've cleaned up everything and something else, when you've seen all the seasons of the series that were pending, when you don't even feel like reading and your routine comes down to a back and forth from bedroom to sittingroom, it's not much candy. For me, the fact of being forced makes the situation worse, I, who am even homely and increasingly enjoy being quiet in my corner, don't appreciate the obligation that isolation imposes. Actually who likes to comply orders?! But breathe Jo, breathe… While we were dealing with this little inconvenience, a much bigger one emerged. Yes, 2020 beeing stunning (not). My grandmother got sick, to quick, and she passed away. It's very annoying to have to deal with the absence of the people we like most at a time like this, when we are invariably so turned inward because routine has paused and we have too much time to think. It's very annoying to know that we control almost nothing but how we react to adversity. 2020 is being like this, a very boring year, which I'll certainly remember not for the best reasons. But as I say many times, it's time to look at the glass, always, but always, half full. Because in everything that happens to us there is always something good and positive. I believe a lot in that, that facing things in a positive way makes us well resolved and lighter people, ready to move on. And you? Do you agree? Are you getting itchy from 2020? How are you coping?












vestido.dress NA-KD | gabardine.trench coat Zara | botas.boosta Palladium | mala.bag Parfois | anéis.rings Pandora | colar.necklace Swarovski | relógio.watch Fossil